Diabulimia: o que é, sintomas, causas e tratamento - Saude e Vida
Site Overlay

Diabulimia: o que é, sintomas, causas e tratamento

A diabulimia é um transtorno alimentar grave que acontece em pessoas com diabetes, principalmente diabetes do tipo 1, em que a pessoa, intencionalmente, reduz ou deixa de tomar a quantidade de insulina necessária para controlar os seus níveis de açúcar no sangue, com o objetivo de perder peso.

Esse transtorno se deve ao fato de que as pessoas com diabetes possuem maior tendência ao ganho de peso e, por isso, passam a ter maior controle excessivo sobre a alimentação e insatisfação com a sua imagem, fazendo com que decidam injetar uma quantidade menor de insulina.

Assim, na presença de sinais possivelmente indicativos de diabulimia, é importante que o psicólogo seja consultado, assim como o clínico geral ou endocrinologista, para que o tratamento mais adequado seja iniciado e, dessa forma, seja possível evitar complicações.

Sintomas de diabulimia

A diabulimia geralmente não consegue ser identificada com facilidade e na maioria dos casos a pessoa que possui esse transtorno não tem consciência do seu problema, de forma que familiares ou amigos podem levar em consideração algumas características, sendo as principais:Medo de que a insulina provoque o aumento de peso;Diminuição da quantidade de insulina aplicada ou ausência de aplicação de algumas doses;Evita as consultas médicas de controle;Preocupação excessiva com a imagem corporal;Aumento ou diminuição brusca do consumo de alimentos;Preocupação com as refeições, peso e/ ou calorias;Evitar comer em família ou em público;Depressão e/ ou ansiedade;Prática de atividade física de forma excessiva;Perda de peso sem causa aparente.

Além disso, como a pessoa não toma insulina para baixar os níveis de açúcar no sangue, também podem surgir sinais relacionados com o aumento da quantidade de açúcar no sangue que incluem boca seca, sede, cansaço frequente, sonolência e dores de cabeça.

Outra forma de se desconfiar de diabulimia consiste em comparar as leituras da glicemia de um período anterior, observando se atualmente é mais fácil apresentar descontrole dos níveis de açúcar no sangue. Isto porque, geralmente, pessoas com diabetes tipo 1, que fazem um correto uso da insulina, conseguem manter os níveis de glicemia muito bem controlados.Principais causas

Como as pessoas com diabetes do tipo 1 possuem maior risco de aumentar de peso devido às altas doses de insulina, devem ter mais atenção com a alimentação e realizar controle permanente, o que pode ter como resultado alterações emocionais e comportamentais, levando ao desenvolvimento desse tipo de transtorno alimentar.Como é feito o tratamento

Uma vez que é um transtorno psicológico a diabulimia deve ser discutida com um psicólogo, primeiro para confirmar o diagnóstico e, depois, para iniciar o tratamento mais adequado. No entanto, outros profissionais de saúde que estão acostumados a lidar com a diabetes, como nutricionistas ou endocrinologistas, também devem fazer parte do processo do tratamento.

Normalmente, o plano de tratamento é iniciado com sessões de psicoterapia para ajudar a pessoa a ter uma imagem corporal própria mais positiva e desmistificar a relação do uso de insulina com as alterações de peso.

Dependendo do grau do transtorno, poderá ainda ser necessário fazer um controlo mais regular no endocrinologista, assim como envolver toda a família para ajudar a pessoa a ultrapassar essa fase.Possíveis complicações

Por ser um transtorno alimentar, a diabulimia é uma situação muito séria que pode colocar a vida em risco.

As primeiras complicações deste transtorno estão relacionadas diretamente com o aumento dos níveis de açúcar no sangue que acabam dificultando a cicatrização de feridas, facilitando o surgimento de infecções, perda de massa muscular, alterações no ciclo menstrual e/ ou desidratação.

Já a longo prazo, podem surgir complicações ainda mais graves, como:Perda progressiva da visão;Inchaço dos olhos;Perda de sensibilidade nos dedos dos pés e mãos;Amputação de pés ou mãos;Diarreia crônica;Problemas digestivos;Doenças renais e do fígado;Problemas cardíacos.

Além disso, como existe falta de insulina no sangue, o organismo não consegue absorver corretamente os nutrientes dos alimentos ingeridos, acabando por deixar o corpo em uma situação de má nutrição e fome que, juntamente com as outras complicações pode deixar a pessoa em coma diabético e até levar à morte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

19 − dezesseis =